Viagem à Áustria

Pela segunda vez visitei a terra do Gerd, no verão. Bem mais amigável o clima nessa época. No Tirol, a cidade natal dele, Matrei, com 5.000 habitantes, já está a 1000m de altitude. Durante o dia é quente, pode chegar a 36 graus, mas à noite sempre faz aquele friozinho, podendo cair até cinco graus!

Mas antes de chegar à Áustria passamos por Roma. Foram quatro dias de caminhada urbana alucinada! Tanta coisa para ver!!! Uma cidade também maravilhosa! Muita história, beleza, museus, parques, praças. Ah! E a comida! Massas, pizza, vinho… Uma delícia. Fizemos depois uma escala em Munique pra tomar uma cervejinha, já que precisávamos relaxar da tão cansativa jornada romana! Já é a terceira vez que vou à famosa cervejaria HofbräuhausamPlatzl – só consigo tomar 2/3 do caneco de Mass (1 litro), mesmo com aquela cerveja maravilhosa! A banda com música e trajes típicos é atração especial.

Chegando em Matrei, depois de encontro familiar e descanso, já fomos logo pras montanhas no Parque Nacional HoheTauern. Gerd escolheu uma travessia bem conhecida na região, começando em Obermauern, com pernoite numa cabana a 2400m. Iniciamos a caminha às 8h da manhã e andamos por seis horas até chegar à cabana Bonn-MatreierHütte, a 2740m.  O tempo estava ótimo, apesar de pancadas leves de chuva, estávamos secos no final da caminhada. Por tradição, e sem questionamentos, ao chegar à cabana, a primeira coisa que nos oferecem é uma Schnapps – um tipo de cachaça, que pode chegar a 32% de teor alcoólico! Depois de comer e tomar cerveja, claro, caímos cedo na cama para, no dia seguinte, sair na madrugada ainda, pois a caminhada seria mais longa.

O dia amanheceu fechado, 7 graus no marcador. Começamos a andar às 5h30. Queríamos chegar a BadenerHütte a 2608m. Choveu, ficou mais frio, neblina baixando. Bem, ficamos um pouco estressados, pois a visibilidade estava ficando ruim naquelas alturas! Mas, andamos bem e conseguimos cruzar o passo a 2800m. Depois de 5h de caminhada, decidimos mudar nosso plano inicial. O tempo não melhorou e ainda tínhamos mais 4h de caminhada pela frente, antes da descida. Começamos a descer em direção a Grubene. Como sempre, um visual maravilhoso! A paisagem alpina e primitiva com topos, glaciais, vales, flora e fauna de alta montanha é simplesmente um espetáculo! Vimos marmotas e veados.

No dia seguinte, pra relaxar, visitamos Umballfälle, também no Parque Nacional HoheTauern, onde se pode caminhar pelo vale entre as montanhas, subindo ao lado de várias quedas d’água. O volume de água impressiona, pois no verão as geleiras derretem e a água desce forte e veloz. Passamos o dia neste lugar, e claro, comida típica saborosa e cervejinha maravilhosa no final. Aliás, quero revelar minha cerveja favorita na Áustria: chama Gösser, uma delícia! No final do dia não conseguimos voltar pra Matrei. Em outro vale, por onde passaríamos de carro, muita água com lama desceu das montanhas quebrando pontes e isolando as pessoas de cada lado do vale. Tivemos que ficar num hotel com jantar a luz de velas, pois a luz da vila foi cortada. Muito romântico!

Nossa última caminhada foi ao glacialInnergschlöß. Joe, amigo do Gerd nos levou a uma das mais lindas paisagens que já vi. Começamos cedo, 8h da manhã. Subimos por uma trilha entre duas montanhas,um vale muito lindo, até chegar à“base” do glacial. Andamos até onde o gelo começa a derreter, na ponta da “língua” do glacial. Lá o derretimento provoca formações interessantes, tipo cavernas azuis! Um visual incrível! Conseguimos até entrar numa dessas cavernas, com medo, é claro, daquilo tudo desabar sobre nossas cabeças! Foi mesmo especial!Nessa caminhada pudemos ver a Grossvenediger, segunda montanha mais alta da Áustria com 3.657m – a mais alta é a Grossglockner, com 3.798 m. Chegamos em MatreierTauernhaus no final da tarde, e claro, Schnapps, Gösser etc.

Bem, para terminar nossas férias maravilhosas, que para mim duraram só quinze dias, passamos três dias em Viena. Além dos passeios pela cidade, também histórica, glamorosa e encantadora, fomos a um maravilhoso concerto com a Viena Orquestra de Mozart. Simplesmente perfeito. SehrGut!

Juliana Fell

Share

Leave a Comment