Escalada no Morro da Pedreira – Via Libélula

Distrito Federal / Fercal

Depois que me disseram que em Brasília existe surfista, escaladores parece algo bem sensato… Fomos então eu e Eliel, levados pelos amigos Johannes Bodens e Haley Santos, que sem temer as pedras batendo no casco do carro, nos dirigiram a 40 Km de Brasília até o Fercal.

Para os cariocas basta pegar um buzão ou para os mais privilegiados, andar até o locar para praticar o boulder ou a escalada (parede). Para mim foi a primeira escalada em outro estado do Brasil. Aexcitação era grande, afinal o objetivo da viagem de Brasília foi comparecer a um batismo. Conseguir encaixar uma escalada foi presente!!!

O acesso ao local não é complicado, porém trabalhoso, devido à estrada ser de terra com pedaços de pedras espalhadas.Deixamos o carro perto da casa de moradores locais e fomos acompanhados pelo gado e seus bezerros. Mato a dentro, 15 minutos caminhando e chegamos até a base. 

Ali é cerrado e, na época da seca (que está para chegar), dizem ter muitos bezerros que não resistem a seca e morrem. Infelizmente a prova disso são alguns ossos deles espalhados pela trilha.

Então vamos para escalada. De início já estranhei a pedra. São brancas (calcário) e escorregam igual sabão. Eliel guiou a via Libélula e o Johannes guiou a via Corpos Ardentes. Os dois cariocas aqui estranharam bastante a escalada, parecia outro esporte. Por fazermos muitas paredes de granito em vias longas, com uma leve inclinação positiva, chegar sambando no calcário e leve inclinação negativa, é bem diferente. No Rio usamos muito as pernas e panturrilhas; lá era muito braço e antebraço.

Lá de cima nos observando tem os urubus. Eles moram no cume!!!

Bem diferente do nosso litoral carioca, presas às pedras, umas raízes de árvores vem lá dos seus 20 metros, pela lateral da pedra até o chão, deixando um desenho bem feito entre as pedras.

A parede mais longa, comentam, que tem 25 metros. São na verdade boulders muito bem trabalhados. As pedras fazem uma mistura de cores entre o branco e o amarelo, simplesmente sensacional. O entardecer deixa a parede com tons ainda mais amarelados, para fechar o dia e receber a noite com chave-de-ouro. Vale a pena ressaltar que o entardecer no Planalto Central é sensacional.

Daniela Nobrega

Share

4 Comments

Deixe uma resposta