O Clube

O Guanabara

O Centro Excursionista Guanabara é uma associação civil sem fins lucrativos, que visa o desenvolvimento humano e o aprimoramento da consciência ecológica através do contato com a natureza e pela prática do montanhismo.

Toda quinta-feira reúnem-se advogados, contadores, engenheiros, estudantes, professores, fotógrafos e mais um sem número de pessoas com o objetivo de escalar e caminhar, ligadas simplesmente por seu amor a natureza.

São nas reuniões semanais em nossa sede que combinamos as excursões do fim de semana, que podem ser desde uma caminhada na floresta da Tijuca a uma escalada no Pão de Açúcar ou um simples churrasco de confraternização. Além disso realizamos periodicamente uma série de cursos, palestras apresentações e comemorações em nossos encontros.

O clube mantém também à disposição de seus associados uma biblioteca e uma videoteca de conteúdo diretamente relacionado ao montanhismo, além de equipamentos de escalada que podem ser alugados pelos associados.

As atividades organizadas pelo clube são gratuitas para os associados e custam R$15,00 para os não sócios. Alguns cursos, entretanto, tem um custo diferenciado. Para associar-se, basta efetuar o pagamento de R$30,00 referentes à inscrição, jóia e primeira mensalidade. A mensalidade tem um custo de R$15,00.

Todas as excursões são realizadas por guias qualificados, treinados com técnicas de resgate, primeiros-socorros e orientação. Entretanto, para que você possa participar das escaladas é necessário que tenha feito o Curso Básico de Montanhismo, aonde aprenderá as principais técnicas de escalada e de segurança.
O Montanhismo:

O termo alpinismo foi utilizado para designar o esporte surgido nos Alpes, que consistia em atingir o cume das mais altas montanha. Com o desenvolvimento do esporte e sua difusão através do planeta, passou-se a utilizar o termo montanhismo para nomear o esporte de quem ascende montanhas.

Além do nome mais apropriado, o desenvolvimento causou a especialização do esporte, tanto no que diz respeito às técnicas a serem utilizadas, como com relação ao equipamento necessário. Tal desenvolvimento resultou na ascensão de montanhas cada vez mais altas (até o ápice, Everest 195?), como em subir as mesmas montanhas por lugares cada vez mais difíceis, depois com o menor auxílio, a menor proteção…

Assim foram criados equipamentos e técnicas específicos de acordo com as dificuldades criadas pela própria natureza. Por exemplo, a escalada do monte Everest a 8848m por sua face su-sudoeste requer técnicas e equipamentos diferentes de uma escalada numa cascata de gelo em algumas montanhas nos Andes.

Desta forma, podemos falar em montanhismo de alta montanha, no qual se desafiam as mais altas montanhas do planeta; na escalada no gelo, que consiste em escalar paredes e cascatas de gelo; na escalada em rocha, em que se escalam paredões rochosos e o trecking, que envolve caminhadas em montanhas travessias e circuitos.
No Brasil, a escalada em rocha e o trecking são as vertentes mais desenvolvidas devido a nossa natureza geográfica, mas nada impede uma aventura em alta montanha nos Andes ou no Himalaia.

De qualquer forma, o montanhismo é um esporte único, seja por proporcionar contato direto com a natureza, seja pelo desafio constante de ultrapassar nossos próprios limites. É como se abrissem as cortinas de um espetáculo fantático e esplendoroso, que nos leva a uma viagem por lugares que só achávamos possíveis em fotografias ou filmes.

Share

4 Comments

Deixe uma resposta